OS ESCRITORES SÃO MESTRES DA CULTURA

Marcelino Rodriguez

Comemorou-se ontem o dia do escritor, nesse país de vários tipos de analfabetismos.
Tem pessoas que pensam que só existe o analfabetismo das letras. Que nada!
Existe o analfabetismo espiritual, que engloba quase noventa por cento da
humanidade. Quem foi que já aprendeu a amar ao próximo e tratar os outros como gostaria de ser tratado? Na minha experiência pessoal, vivo tomando sustos e outro dia perguntei a um amigo que também é amigo
dos livros (todo sábio lê muito) se era só eu que tinha a impressão que
os demônios da imbecilidade estavam governando a massa humana. Para minha surpresa, o amigo disse que tinha certeza disso.
Graças que não sou o único a perceber a insanidade geral.
Existe um outro analfabetismo básico no Brasil que é o analfabetismo literário. Os brasileiros não conhecem literatura nem de dentro, nem de fora. O ensino que é dado nas escolas não formam leitores e ninguém protesta contra isso, o que é outro tipo de analfabetismo: o civil. Claro que um povo que não conhece literatura e não evolui a mente para os conceitos universais, vai acreditar em qualquer conta de vigário ou vigarista. Perto do apocalipse, os anjos vão perguntar quantos poemas uma alma conhece. Menos de dez e eles dirão, abaixo, abaixo, sua sensibilidade tá muito pequena pras altas esferas. Aquilo que é divino não suporta mediocridade.
O engraçado, todavia, é quando um sujeito cidadão sem literatura quer ensinar ética, filosofia ou metafísica para um escritor que leu a história de todas as doutrinas que cabe na mente de um ingênuo. Dá vontade de perguntar qual dos oito volumes do Otto Maria Carpeaux ele leu. O Brasileiro ainda não sabe que os principais mestres de todas as culturas são os poetas e escritores.
Essa crônica é apenas um serviço de utilidade pública para os desavisados, que de vez em quando vem me ensinar filosofia da terceira dimensão ou sabedoria rudimentar. Os mais evoluídos do espírito humano são aqueles e aquelas que tem os talentos divinos. Feliz dia do escritor, que já passou foi tempo, porque tudo hoje é veloz pra baixo.

26.07.2016.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s